3ª Conferência Estadual da Juventude

Conferência Nacional da Juventude 3

Nos dias 02 e 03 de agosto participei de uma Conferência para as Juventudes, nível municipal, com a participação de todo seguimento juvenil e eleição dos  delegados para  o nível estadual. Realizou- se a Conferência Estadual nos dias 30, 31 e 01 de novembro, do qual participei junto a 260 jovens de todo o Estado do Piauí.

Conferência Nacional da Juventude

Para mim foi uma experiência rica poder compartilhar com essas juventudes, nos debates e na informalidade, São jovens construindo a história na democracia, junto ao poder público. O diálogo e o debate foram uma das maneiras de se expressar nesse dia. Uma parcela de jovem bem significativa não se sente representada por estruturas tradicionais e reivindica ações mais definidas sobre suas conquistas e avanços daqui para frente, assegurando e garantindo seus direitos. Foi dividido cada grupo com uma temática de direitos. Primeiro, o entendimento dessa pauta, proposta e encaminhamentos dos trabalhos de grupos na plenária; em seguida, eleição dos delegados a nos represenConferência Nacional da Juventude 2tar para o  Encontro Nacional.

A minha presença neste meio me provocou a abrir-me para as diversidades deste universo cada vez mais complexo: a diferença de sexo, gênero, raça e religiosa, sobretudo as comunidades tradicionais afrodescendentes. Superar as formas de preconceitos requer desconstruir uma maneira de pensar, de acolher. A meu ver, vão canalizar para o novo paradigma, ou pode reforçar a destruição do ser humano.

Ir. Lucilene, RSCM – Equipe Formação Inicial

 

Anúncios

O encontro

claudia5

Olá!

Me chamo Claudia Karolayne, tenho 17 anos, moro em Teresina no Piauí e estou aqui para falar um pouco da minha convivência com as Religiosas do Sagrado Coração de Maria. Quero, primeiramente, agradecer a Deus por ter conhecido as irmãs Rosinéia, Lucilene, Terezinha e Fernanda, mulheres que realmente fazem toda a diferença na vida das pessoas.

claudia7Quando conheci as irmãs veio em mim uma certa curiosidade de saber quem elas são e o que fazem, mas foi aí que uma linda pessoa me surpreendeu perguntando a mim se já pensei em ser freira. Essa linda pessoa foi a irmã Fernanda, que aos poucos foi me ensinando com muito carinho o que era ser freira, aos poucos fui entendendo e me encantando com a vida religiosa.  claudia

Confesso com todo  o meu coração que estou a cada dia me encantando pela vocação e se me perguntarem o que eu acho das irmãs, diria que elas são anjos disfarçados de mulheres comuns, com asas invisíveis, que surgem na vida das pessoas levando alegria e paz e mostrando as elas a importância que Deus tem em nossas vidas, ensinando as pessoas a amar uns aos outros como Deus nos ama.

claudia4E, por fim, quero agradecer a elas por tudo e dizer que estou gostando muito do meu acompanhamento com a irmã Terezinha, estou me descobrindo e a cada dia sinto mais e mais o desejo de ser uma religiosa, ou melhor, um anjo na vida das pessoas. A irmã Terezinha é uma pessoa maravilhosa, seu jeito simples me encanta e com toda sua experiência vai me ajudar muito nesse lindo caminho que quero seguir.

Claudia Karolayne