Obrigada, Ir. Rosinha!

Rhânella e Ir. RosinhaMais uma vez tive, em minha vida, a certeza de que o Senhor sonda todas as nossas ações e abençoa nossos esforços; isso porque, no dia 1º desse mês de julho, minha amiga e eu apresentamos um trabalho de extrema importância para a nossa vida acadêmica, imprescindível para a nossa formação: nossa Monografia – ou TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), que foi pontuado pela banca examinadora com nota 10 (o trabalho escrito e a apresentação)!

Continue lendo o texto…

Anúncios

Visita ao Noviciado

No início de julho, Ir. Rosinha e a Comunicadora do Centro Provincial – Ana Carolina Possas vieram visitar o Noviciado com o intuito de enriquecer o blog vocacional com a partilha de vida das noviças neste momento tão especial que é o tempo do Noviciado, vivendo numa comunidade internacional.

Noviças, religiosas e a assessora de comunicação em uma tarde muito agradável!

Noviças, religiosas e a assessora de comunicação em uma tarde muito agradável!

Ana Carolina fez-nos questões a partir da nossa realidade como jovens noviças, procedentes de diferentes países. Cada uma, muito pessoalmente, partilha sua vida e desejos mais profundos como futura RSCM para a vida do mundo e Missão do Instituto no seguimento de Jesus.

Apreciamos muito a presença delas conosco e o convite de contribuirmos com a Animação Vocacional.

Noviças Isaura, Fernanda, Joanita, Sandra e Margaret.

As noviças Juanita, Fernanda, Isaura, Sandra e Margaret, Ana Carolina e Ir. rosinha

As noviças Juanita, Fernanda, Isaura, Sandra e Margaret, Ana Carolina e Ir. Rosinha

Viva com alegria!

Para refletir…

Nossa correria diária não nos deixa parar para perceber se o que temos já não é o suficiente para nossa vida. Preocupamos-nos muito em TER: ter isso, ter aquilo, comprar isso, comprar aquilo. Os anos vão passando, quando nos damos conta, esquecemos do mais importante que é VIVER e SER FELIZ! Muitas vezes para ser feliz não é preciso ter, o mais importante na vida é SER.

Animação Vocacional em Três Marias (8)

Ser presença, saber escutar e ser presença na vida do outro.  As pessoas precisam parar de correr atrás do Ter e começar a correr atrás do SER: ser amigo, ser amado, ser gente. Tenho certeza de que, quando somos, ficamos muito mais felizes do que quando temos. O ser leva uma vida para se conseguir e o ter muitas vezes conseguimos logo. O ser não se acaba nem se perde com o tempo, mas o ter pode terminar logo. O ser é eterno, o ter é passageiro. Mesmo que dure por muito tempo, pode não trazer a felicidade… E é aí que vem o vazio na vida das pessoas… Por isso, tente sempre SER e não ter. Assim você sentirá uma felicidade sem preço! Espero que você deixe de cobrar o que fez e o que não fez nos últimos anos e que você tente o mais importante: SER FELIZ.

Com carinho: Irmã Rosinéia, RSCM.

Animação Vocacional RSCM na cidade de Três Marias

No interior de Minas Gerais, num lugar chamado Três Marias, três RSCM, Lucilene, Rosineia e Terezinha, viveram intensamente um projeto vocacional-missionário na paroquia Nossa Senhora de Fátima. Era um projeto que incluía visitas às famílias, escutas e acompanhamento de jovens e outras pessoas, encontros de formação para jovens, catequistas, pastoral familiar, dizimo e liturgia

Animação Vocacional em Três Marias (8)

Momento de Catequese.

 

Animação Vocacional em Três Marias (7)

Momento de Catequese.

Animação Vocacional em Três Marias (4)

Encontro de formação de catequistas.

Animação Vocacional em Três Marias (6)

Pastoral familiar.

Animação Vocacional em Três Marias (1)

Liturgia.

O acolhimento caloroso foi a tônica de todas as pessoas com quem estivemos ao longo da semana. Um povo que busca se alimentar da oração e sedento da Palavra de Deus.

Como dizia o nosso fundador, Pe.Gailhac, temos hoje também um grande desafio:

“Começar é pouca coisa …/

“ No caminho de Deus não há descanso, parar seria perder tudo.” Pe. Gailhac.

 A semente foi lançada, fica o desafio do cultivo para que produza bons frutos.

O cultivo depende de nós, a colheita é de Deus.

Ir. Terezinha Cecchin 

Animação Vocacional em Três Marias (2)

Religiosas em Três Marias.

Animação vocacional no Rio de Janeiro e em São Paulo

Num dos escritos do nosso Fundador, Pe. Gailhac, encontramos estas palavras:

“Cuidai, salvai todas as pessoas, sobretudo os corações jovens que são mais fáceis de cativar e que podem tornar-se agentes de conversão nas famílias e são a esperança do futuro.”

Com o objetivo de animar as Irmãs do Rio de Janeiro e de São Paulo para esse conselho de Gailhac, como responsável dentro da Equipe de Animação Vocacional, visitei as duas Comunidades , do Rio, dia 21/05 e de São Paulo, dia 29/05.

Ir. Duza (de vermelho) junto a demais Religiosas do Sagrado Coração de Maria.

Ir. Duza (de vermelho) junto a demais Religiosas do Sagrado Coração de Maria.

Em nossa reflexão, lembramos que apesar de nossas idades avançadas, somos convocadas a nos empenhar na Animação Vocacional como diz o parágrafo 07 do Documento Provincial e o parágrafo 08 do Documento Gera, além do parágrafo 77 de nossas Constituições.

Aproveitei minha presença em São Paulo para conversar com membros da Juventude Bompar. O encontro foi muito agradável e já recebi retorno de uma das jovens presentes, para a qual peço orações.

Que Deus continue dando vibração a todas as RSCM a quem pedimos rezar diariamente a nossa Oração Vocacional e divulgá-la.

Ir. Duza – Religiosa do Sagrado Coração de Maria

AGOSTO – MÊS VOCACIONAL

Imagem: Rádio Vaticana

Viagem do Papa à Coréia, de 13 a 18 de agosto

Nosso BLOG VOCACIONAL RSCM não poderia deixar de publicar esta boa notícia, acenando com ela para agosto de 2014: o mês vocacional.

Com sua JOVIALIDADE encantadora, o Papa Francisco se prepara para uma viagem pastoral à República da Coreia, por ocasião da VI Jornada da Juventude Asiática, entre os dias 13 e 18 de agosto. Para que possamos acompanhar o Santo Padre em sua viagem, reunimos aqui algumas informações sobre a realidade a ser visitada por ele:

A República da Coreia tem uma área de 99.268 km2 e uma população de 50.220.000 habitantes, dos quais 5.393.00 são católicos. Ou seja, apenas 10,7% da população. As circunscrições eclesiásticas são 16, 1.673 paróquias e 843 centros pastorais. Realizam as tarefas de apostolado 35 bispos, 4.261 sacerdotes, 516 religiosos e as religiosas são 9.016; os diáconos permanentes 10. Há 56 membros leigos de institutos seculares, 123 missionários leigos e 14.195 catequistas.

Os seminaristas menores são 395 e os maiores 1.489. A Igreja Católica conta com 328 centros educativos de todos os níveis, onde estudam mais de 221 mil estudantes, além de 49 centros de educação especial. Existem também 200 centros assistenciais de propriedade da Igreja ou dirigidos por eclesiásticos: 40 hospitais, 4 escritórios, 9 leprosários, 513 lares para idosos e deficientes, 277 orfanatos e creches e 83 centros de aconselhamento familiar para a proteção da vida. (T.S)

O Bispo de Cheju e presidente da Conferência episcopal coreana, mons. Pietro Kang U-il, em entrevista à agência AsiaNews inidicou que seu país:

– “conseguiu grandes metas em todos os campos, mas que é preciso transformar o desenvolvimento mecânico conseguido até agora em um desenvolvimento humano: em campo político, econômico e também missionário”. Acrescentou que “agora precisamos parar e refletir sobre a nossa maturidade também como Igreja Católica”.

 – Sobre o anúncio da chegada do Santo Padre disse que “hoje, o povo coreano, e não apenas os cristãos, mas também muitos que não pertencem à Igreja Católica, sinceramente estão esperando esta visita, com grande esperança e muitas expectativas diferentes.”

 – Em particular todos esperam que “o Papa possa abrir um novo momento, uma nova fase para a reconciliação e a unidade entre as duas Coreias, a do Norte e a do Sul”.

Lembrou que os últimos 64 anos foram de muita apreensão e sob constante ameaça de guerra e que “são muitas as pessoas divididas nas próprias famílias da região desmilitarizada, que por mais de meio século não conseguiram encontrar-se de novo desde a separação. Aqueles que deixaram a sua própria casa durante a última Guerra da Coréia (1950-1952) esperam desesperadamente uma reunificação, uma vez que muitos estão morrendo ou por velhice ou por doenças”.

Sobre a situação na Coreia enfatizou que houve “nos últimos 50 anos um rápido desenvolvimento que outras nações teriam levado, pelo menos, 100 anos”. E no campo econômico, “embora a nação tenha conseguido feitos importantes (como demonstra o Pib), a diferença entre ricos e a massa pobre é quase insuperável.”

 – No que diz respeito à evangelização, a Igreja teve grandes sucessos do ponto de vista das conversões. “No último meio século a população católica aumentou de 500 mil para mais de 5 milhões. Mas hoje começamos a perguntar-nos sobre a qualidade da evangelização”, disse.

Nesse sentido, afirmou, “hoje, a nossa sociedade deveria dar um passo a frente; do desenvolvimento econômico mecânico deve alcançar um desenvolvimento que integre realmente o ser humano; a democracia de fachada deve passar para uma democracia do espírito, que respeite realmente os direitos humanos e os valores da cada indivíduo; das atividades missionárias voltadas apenas para o exterior deve alcançar a maturidade evangélica na Igreja”.

E concluiu, expressando sua esperança de que “o Papa provoque uma verdadeira oportunidade de mitigar o confronto hostil, abrindo o caminho para a paz. E rezemos para que possa incentivar a sociedade coreana para alcançar uma verdadeira maturidade humana em todos os níveis”. (Trad.T.S.)